5 de set de 2013

05/09/2013 - Anonymous invade e posta no website oficial da FAB – Força Aérea Brasileira


 Anonymous invade site da FAB   Força Aérea Brasileira

Mensagem deixada pelos hackers:
Olá irmãos. Permita que eu peça desculpas por tomar um pouco de seu tempo. Eu, como muitos de vocês, aprecio o conforto da rotina diária, a segurança familiar, a tranquilidade da repetição. Eu gosto delas como qualquer outro. Mas no espírito da comemoração, onde importantes eventos do passado geralmente associados à morte de alguém ou a um acontecimento marcante são comemorados com um belo feriado, eu pensei em escrever tal texto, tomando um pouco do tempo de suas vidas diárias para tentar dialogar. Existem, é claro, aqueles que não querem que falemos. Aqueles que farão de tudo para que vocês não tomem consciência dos fatos, inclusive do uso da violência. Por que? Porque enquanto a violência for usada no lugar do diálogo, palavras sempre terão seu poder. Palavras oferecem um meio pro significado e praqueles que escutam a enunciação da verdade. E a verdade é que existe uma situação totalmente errada neste país. Não existe? Intolerância, opressão, corrupção e impunidade. De quem é a culpa? Com certeza existem aqueles que são mais responsáveis do que os outros e eles vão ter que prestar contas. Mas verdade seja dita, se procuram por culpados só precisam se olhar no espelho. Eu sei por que fizeram isso, eu sei que muitos foram enganados, como evitar? Fome, miséria, abandono, sempre houve uma miríade de problemas que conspiraram para corromper a razão de vocês e se deixarem levar por belos discursos e promessas. A esperança de uma realidade diferente guiou suas ações e vocês confiaram nos atuais governantes. Eles lhes prometeram desenvolvimento; lhes prometeram o fim da miséria; e tudo o que eles exigiram em troca foi um silencioso voto. Há 191 anos o Imperador D. Pedro I declarou o Brasil independente de Portugal, certamente uma medida necessária para a nação. Te convido a questionar se não é o momento de nos declararmos independentes, não mais de uma nação estrangeira, mas da atual nação, dos atuais imperadores, que já não levam mais em seus corações a vontade de guiar-nos com honra. Te levo a questionar se igualdade, justiça e liberdade são mais do que palavras, mas perspectivas. Se vocês não veem nada; se os crimes deste governo ainda lhe são desconhecidos; eu sugiro que deixe o 7 de setembro passar em branco. Mas se vocês veem o que eu vejo; se sentem o que eu sinto e se buscam o que eu busco, então peço que juntos, neste sábado, durante o desfile cívico-militar, demos a eles um 7 de setembro que jamais se esquecerão!




Nenhum comentário:

Postar um comentário